Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

terça-feira, 21 de abril de 2009

Inomine : Inverno, Quadros e Migalhas

(montagem sobre fotos originais de Vivian Vergal Panico)


Nem me lembro bem em qual dia em especial, o que prometi fazer, ou com quem me encontrar, não sei quando, nem sei qual lugar...
Não me lembro, nem como, ou quem mesmo iria procurar, se fizesse tal coisa, que já não me recordo, nem do dia nem da hora, esqueci-me por agora...
Em que ano foi mesmo, que combinei com não sei quem, para irmos, não me lembro onde, qual o lugar pra fazer alguma coisa ?
Quando mesmo falei pr’alguém, sei lá o que, o que faríamos ou pr’onde iríamos ?
Tenho pra mim vagamente, que em algum dia, não sei qual, disse algo que já não recordo, se estaria ou não de acordo, com outrem, nem sei mais quem...
Qual foi mesmo a estação do ano em que nos prometemos ir à algum lugar, fazer não sabemos mais o que, acompanhados de quem, mesmo ?
Com quem e pra onde iríamos ?...Quando iríamos, mesmo ?...Por que iríamos ?...Fazer o quê ?
O frio já se esboça em minha boca, que penumbra na densa cena de minha janela.
É tudo muito confuso, indeterminado e estanque.Se antes vinha, agora não mais.
Já não consinto minhas artérias.Já nem me espanto tanto mais, por enquanto...
Já não enxergo mais as migalhas sobre a mesa.
Continuo espanando-as, porque sei que ainda estão por lá.

8 comentários:

Compulsão Diária disse...

Panico é o sobrenome da autora das fotos....e essa tua melancolia me lembrou Taurus, de Alexander Sokurov. Toma os sentidos, essa descrição de um corpo sem garra, gana que já foi responsável por tantas ações e reações.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Quando estamos neste estágio de esquecimento total é melhor deixar-se tudo apagar de vez e recomeçar!!

Intrigante texto!Maravilhoso para reflexão!

Beijos!Sonia Regina.

Cristiano Melo disse...

Grande Joe,
Suas indagações perturbam um pouco, porque meche com os sentidos de nós, de dentro, entende?!
Lembrou-me uma mistura de Sartre com Nietzsche... Um pessimismo real, da condição humana, para onde vamos?
Parabéns
abraços

Juliêta Barbosa disse...

Joe,

Às vezes o esquecimento é a melhor maneira de fugirmos do que nos dói. Mas,a 'ausência de espanto' é o que me preocupa... Ela fere a vida que ainda pulsa. Um belo texto.Instigante!

Van disse...

Recolho as tuas migalhas com a minha poesia.
Guardo em minhas mãos os teus pedaços de memórias e plumagens.
Um dia... Um dia... Tu voltarás a ti.
E tudo então será completo.

Você se lembra?

Van disse...

Pra ti:

BROKEN STRINGSLet me hold you for the last time
It's the last chance to feel again
But you broke me, now I can't feel anything

When I love you and so untrue
I can't even convince myself
When I'm speaking it's the voice of someone else

Oh, it tears me up
I tried to hold on but it hurts too much
I tried to forgive but it's not enough
To make it all okay

You can't play our broken strings
You can't feel anything
That your heart don't want to feel
I can't tell you something that ain't real

Oh, the truth hurts and lies worse
How can I give anymore
When I love you a little less than before?

Oh, what are we doing?
We are turning into dust
Playing house in the ruins of us

Running back through the fire
When there's nothing left to say
It's like chasing the very last train
When it's too late, too late

Oh, it tears me up
I tried to hold on but it hurts too much
I tried to forgive but it's not enough
To make it all okay

You can't play our broken strings
You can't feel anything
That your heart don't want to feel
I can't tell you something that ain't real

Oh, the truth hurts and lies worse
How can I give anymore
When I love you a little less than before?

But we're running through the fire
When there's nothing left to say
It's like chasing the very last train
When we both know it's too late, too late

You can't play our broken strings
You can't feel anything
That your heart don't want to feel
I can't tell you something that ain't real

Oh, the truth hurts and lies worse
So how can I give anymore
When I love you a little less than before?
Oh, you know that I love you a little less than before

Let me hold you for the last time
It's the last chance to feel again

Sonia Schmorantz disse...

A amizade é o conforto indescritível de nos sentirmos seguros com uma pessoa, sem ser preciso pesar o que se pensa, nem medir o que se diz.
(George Eliot)

Tenha um final de semana com muito carinho.
Um abraço

€ster disse...

Olá amigo!

Estou passando para pedir um favorzinho, se der para vc votar no blog Esterança nesse link abaixo, ficarei muito agradecida!

http://elainegaspareto.blogspot.com/


Obrigada, viu...!



bjs!

Related Posts with Thumbnails