Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Interior

Galo que canta, sol que se alevanta
Cheiro de café torrado
Leite na caneca, natado
Fumaça de mato queimado
Chão de terra, som de boi que berra
Mesa de "tauba", xícara de barro
Frozinha na janela, toalha de flanela
rapadura, queijo de casa,manteiga pura
Prosa de caipira, um sarro
Fumo de corda, chapéu na borda
Calça de pano grosso, loja de estribo
Sola de couro, prego de ferro, fio de serra
Ainda bem cedo, cheiro do almoço
Antes, uma pinguinha com tremoço
Cedo logo,vou nessa...Sou dessa tribo, seu moço...

domingo, 18 de junho de 2017

Planeta Azul

Terra, pérola azul, minúscula
Doce Criança perdida no imenso
Te destroem firme e aos poucos
Tratam-te vilmente,à triste mácula
Gritas chorando aos ouvidos moucos:
"Ampara-me! sou teu jardim suspenso!"

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Fotógrafo



Fotografarei
As mazelas do mundo.
As feiuras do Homem.
A miséria e o infortúnio.
A imundícia da raça.
A tristeza da espécie. 

A ignomínia da existência.
A ignorância, a escravidão.
Os ventres expostos.
Pois a beleza é óbvia e irritante.
A beleza é fácil e sustentável.
E a beleza é inócua e servil.
Fotografarei os cacos da vida.
E a certeza da morte.

(a Sebastião Salgado)
Related Posts with Thumbnails