Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

estranhas entranhas ( Píer 55)


o que vai a mim, não sou eu
o que está em mim, se perdeu...
o que faz tão largo,
este residente amargo ?
por que o que me arvora,
incólume, me devora ?
o que vem de mim, não é meu
o que passa por mim, esvaeceu...
por que este âmago latente
que finge, morre em mim,
e mente ?
o que pesa em mim, corroeu
o que leva de mim,
dentro, e perto, e centro
estremeceu...
por que e onde d’essa ânsia,
que já é fulcro e reentrância ?
por que o que preso, excreta,
e me assola, e se decreta ?
o que jaz por mim, já viveu
o que vive em mim, já jazeu
o que foge de mim, pariu
o que queima de mim
já esmoreceu...
o que longe de mim, partiu
o que próximo de mim,
nada mais aconteceu...

9 comentários:

Anônimo disse...

...por que e onde d'essa ânsia,
que já é fulcro e reentrância?

Mirze Souza disse...

Joe!

"O que vem de mim não é meu"...

Essa ânsia que sentem poetas com belas imagens na alma, surpreende e continua nesse rítmo.

A construção aqui, num questionamento
fez o poema como um "eu" dentro de outro!

Belo DEMAIS!

Um forte abraço!

Mirze

Doroni Hilgenberg disse...

Oi Joe

Nossa... essa dualidade complexa que nos envolve e nos martiriza, é que nos permite a construção desses belos textos e de tantos questionamentos.
bjs

C Jorge F disse...

(nesta coisa de entrar pela casa dos outros)
Atenção ao melindre, à circunstância, que é sempre bem estar de bom humor, anotar o cumprimento, a cortesia, a boa educação, pedir licença para ser autorizado a dizer estou aqui, senão é-se vetado, votado ao ostracismo, fechado numa ostra a cadeado e logo uma cadeia de inimigos nos aponta o dedo e fica-se mal visto – o que é muito pior do que mal vestido –, de nada adiantando ficar-se mal disposto; por consequência, a sua ideia é realmente extraordinária, bom dia, minha querida, caro senhor, prezado amigo, muito inteligente, genial, magnífico, sublime, um bom Natal, Páscoa feliz, próspero Ano Novo.

zazá lee disse...

Veja como é a vida:
Encontramo-nos!

E fico muito feliz em conhecer poetas.

Artistas.

Muito prazer.

LiLa BoNi disse...

Sempre é bom estar por aqui!!! Adoro !!! Mil beijos !!!!!!

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Gosto muito do modo como brinca com as palavras e os sentimentos...proezas de verdadeiro poeta!

Um beijo,saudades!

Sonia Regina.

Claudia Campello-MT disse...

... i é com se perscrutasses minha alma tbm. credo!!! arrepiei!

lindo poema, Joe.

bjsssss

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

Tudo se dilui e se engole, se filtra até o ultimo grão não existir mais...nem lembrança...muito menos esperarança

cíntia thomé

Related Posts with Thumbnails