Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

sábado, 11 de julho de 2009

Zona de Escape


Caso não haja mais tempo
congele todo sal grosso
que porventura foi exposto
e partilhe os provimentos

Caso não surja oportunidade
desligue todos os interruptores
avise os fornecedores
se livre das ambigüidades

Caso não se torne mais necessário
exorcize cada um dos pecados
apague todos os recados
desligue o ar dos templários

Caso não retorne tão breve
tire os dedos do gatilho
segure a arma, à mão leve
deixe que se vá o andarilho

Caso não suporte mais o baque
passe a tranca na dispensa
aperte o laço do lacre
e vá atrás da recompensa

Caso não tope a parada
crie a possibilidade de sangue
feche o cadeado da escada
esvazie o lastro estanque

Caso não possa mais nada
desative o código do alarme
corra junto à manada
respire fundo e desarme...

Caso nada disso adiante
peneire a sujeira do trigo
persiga todo seu desplante
e mais uma vez, engula o perigo

Caso não haja mais...

15 comentários:

Cristiano Melo disse...

Uau Joe,
Poema muito bem escrito e com propósito. Tema bem explorado e caso não compreenda, fique onde está. Caso esteja com medo, fique e respire...
Boa reflexão/ação
abraços

IVANCEZAR disse...

Joe:

Um poema construído sob o manto
nebuloso das hipóteses
A presença ambígua do "se" , tudo ,
absolutamente tudo
poderá ser
ou não ser
Caso seja, será
ou não será
Mas o poema
foi ...

"Olhos de Folha Minha" disse...

Achei um pouco descrente em seguir, o que fazer se ainda temos que caminhar com os afanhotos que comem o trigo

desarme-se, mude a pele, se ainda podemos dizer se temos...

Bárbaro na construção do tema, do alerta...
bjinhos

Anônimo disse...

nossa/ poema/
s-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l!!!

só podia/ ser seu,/ é lógico!

gostei sobretudo de:

'Caso não surja oportunidade
desligue todos os interruptores
avise os fornecedores
se livre das ambigüidades'

& de:

'Caso não suporte mais o baque
passe a tranca na dispensa
aperte o laço do lacre
e vá atrás da recompensa'

abração, Mr. Joe!
S.

tania não desista disse...

joe! bárbaro!
partilhe os provimentos...se livre das ambiguidades...desligue o ar dos templários...deixe que se vá o andarilho...vá atrás da recompensa...esvazie o lastro estanque...respire fundo e desarme....ou....engula o perigo!
obrigada,joe! ainda e sempre... haverá:tempo,soluções e reflexões!
bjos
taniamariza

Adriana Godoy disse...

UMA CATARSE EXTREMAMENTE POÉTICA. MUITO BOM, BRAZUCA. PELA QUALIDADE, PELO RITMO, PELA MENSAGEM. AMEI. BEIJO.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Caso o caminho finalize sente à beira da estrada e aprecie a paisagem!

Tantos "ses" a gente encontra pela vida...

Perfeito seu poema!!!

Um beijo!!Sonia Regina.

Doroni Hilgenberg disse...

Joe,
que poema super poderoso...

caso não haja mais propósito
passe adiante teu sonho
e neste mundo bisonho
se anule tal qual mendigo

Mas caso queira reagir,
se muna de toda a coragem
e passe com a carruagem
nessa imensa podridão.

bjs

Margaret Pangert disse...

Oops! repeat from other post:
Visite-me por favor. Eu tenho uma mensagem para voce. Imagem bonita. Preto e branco. O vento. O homem no chapeu com o seu de volta a nos.

sueli aduan disse...

Caso não possa mais nada
desative o código do alarme
corra junto à manada
respire fundo e desarme...

que poema!!!lindíssimo, uma profunda reflexão,(todo ele),mas os versos acima bateram "forte" em mim.
obrigada

Parabéns

Ava disse...

Brazuca, chegando e me deleitando com tanta poesia!

Caso não haja mais... podemos ir ao encontro dos amigos..

Estes sempre estarão de braços abertos...rs

E nos ajudarão a suportar o baque...

Bom te conhecer!

Beijos!

BAR DO BARDO disse...

Puxa, há tantos fazeres para um momento como esse...

Isso mesmo, Joe!

Muito o que fazer...

J. Araújo disse...

Meu amigo Joe, vim aqui apreciar suas belas poesias.

Abraço

O NOVO POETA disse...

belíssimo trabalho amigo, gosto muito do seu estilo e de sua postura perante a vida, um grande abraço e fique com DEUS.

Angélica T. Almstadter disse...

Como é bom ler um poema bem escrito e de um mestre, a gente se sente feliz e ansioso por esperar o próximo. bju

Related Posts with Thumbnails