Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Auto-conhecimento



Eu me apresento...
Adentro-me em tua vida, como o ator sobe o palco e enfrenta o espetáculo.Sem saber quem está nas coxias ou sem ao menos saber se alguém me espera nos camarins. Mas sabendo o que faz, aqui e agora.
Sou tua parte;És parte de mim.
Sou tua criação e tu não me conheces, mas...Eu te conheço. E muito...Muito !
Sou quem te puxa as rédeas, quando pensas em correr.
E sou quem te incendeia as asas, quando estás a voar. Pois eu tenho as asas, brancas e azuis, e não te permito voar.
Te tolho, te arreganho, te espezinho, ao simples prazer, meu simples prazer da conquista.
Tenho tuas mãos algemadas, teus olhos vendados, tua língua entalada...
Quando danças, pertenço aos teus passos errados, fazendo-te passar o ridículo momentaneamente infindável.Sou o sangue que te enrubesce as faces, quando cometes o erro que eu mesmo te provoquei errar.
Mas...Tente !!!...Vamos, tente !....TENTE !!!
Saboreie o néctar da liberdade inexistente !
Corre aos ventos da noite, que eu serei o gelo que te cortará as faces.
Corra nas praias desertas e quentes, que estarei abaixo de teus pés, em forma da mais escaldante areia.
Beija as pessoas da noite que te buscam para o prazer, que serei os demônios que te infernizam o sono.
Viva a procura eterna dos sonhos da tua delinqüência.
Abuse dos prazeres inócuos da vida irreverente, que lá estarei para te deixar aos vermes senis da hipocrisia.
Sou teu prisioneiro latente que fica sempre à tua espreita, esperando o teu passo mais largo que permitam tuas pernas...
Sou teu ódio que te avisa que tua vida é convenção de loucos, carrossel de poucos que brigam pela posse da estrada.
Sou a solidão que te enfurece, pois quando estás só, penetras no teu próprio ser, cata os teus problemas íntimos, alimenta-os, interioriza-os , e ai então vez quanta merda e loucura traz na tua cabeça e na tua alma...
Tens muito medo de mim !...Pois, tenho nas minhas mãos o pior dos teus sentimentos : PENA DE SÍ MESMO.
Quando eu quiser, eu te mato, mas jamais tu conseguirás fazer o mesmo comigo...

3 comentários:

compulsão diária disse...

Simples assim!!!!
;)))
Hey, Joe!
Lindo texto. Sabedoria em carne viva

Cláudia Campello disse...

Quer saber?!
um dos mais lindo que ja li nas ultimas decadas.......serio isso!

forte.....rico....louuuuuco.
adorei.

bjsssss;

Marcelo Novaes disse...

Joe,



Huummm...

Essa familiaridade com a sombra faz bem. Mesmo sendo a sombra que fala.
E ela é desastradamente eloquente.





Abração.

Related Posts with Thumbnails