Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O percevejo



Lá vem o percevejo
zunindo, lá do brejo
Pra que serve um percevejo
depois que o elejo?

O que faz um percevejo?
vem e some, num lampejo
ele só tem um desejo
sugar o sangue, seu ensejo

Lá vai o percevejo
fugindo do vilarejo
depois que o elejo
nunca mais o vejo

Para onde corre, o percevejo?
Será para terras de Além Tejo?

Vai, sorrateiro percevejo
suga teu sangue de sobejo
enquanto aqui, eu pelejo
e meu dinheiro, a ti, despejo

Sai, sórdido percevejo
tens índole dum canejo
some em teu podre varejo
que a ti, não mais reelejo
pois seguirei o teu cortejo...

2 comentários:

MIRZE disse...

MUITO BOM, Joe!

Lembrei do Veríssimo, no caso era uma pulga.

Mas percevejo....confesso que desconheço se algum dia encontrar com um ser deste. Suga o sangue? Carrapato também suga! Ai meu Deus e pensar que perto de mim pode ter isto.

Beijos

Mirze

Fred Caju disse...

Que granada! Primeira vez que venho por aqui e já me sinto em casa. Muito bom seu espaço, camarada! E extraiu ao máximo a rima. Parabéns!

Related Posts with Thumbnails