Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Porquês


Por que chegou tão tarde
assim, sem fazer alarde
com estes olhos desenhados
só meio alegres
e inteiro amargurados ?

Por que sorriu tão linda
assim, tão cedo e ainda
mostrou teus bailados
e em meio a lábios,
me deixou na berlinda ?

Por que veio tão doce
assim, como num enlace
acenou beijos açucarados
e com trejeitos sábios
me levou ao impasse ?

Por que jogou esse charme
ateou fogo sem alarme
com esse corpo alado
de asas finas e leves,
e me deitou acabado ?

Por que dançou a música
assim, como fosse a única
jogou este olhar malvado
em encantos breves,
cedi completo e tomado ?

Por que revelou o que sinto
me prendeu em teu labirinto
alçapão enclausurado
desarmou meu passado,
e nem para mim mais minto ?

Por que tocou minhas notas
assim , tão castas e devotas
coração escancarado
despiu-me da alma às botas
me fez morrer hemorrágico,
sem ter sangrado ?

Porque chegou tão tarde
assim, sem fazer alarde...

5 comentários:

Cíntia Thomé disse...

lindo 'Porquês'...lindo. Poesias de amor são lindas, porque não?

Grande Joe!

Cristiano Melo disse...

Oi Caro Joe,

Quanto tempo, em meio a tantos "porquês", sem seus "porquês", ou ainda com muitos, leio a "chamada" de seu poema em meu blogue e que grata surpresa: mais um belíssimo poema que já estava com saudades de ler.
Divagamos em tantas indagações que acabamos nos perdendo nas respostas, que por vezes são tão simples.

Deixo aqui meu abraço fraterno, sem ou com "porquês".

:)

Cris

Joe_Brazuca disse...

queridíssimos Cintia, Cristiano !

sempre um grande prazer , mesmo ,mesmo...

um beijo !

Joe

MIRZE disse...

Belíssimo, Joe!

Dá para sentir os acordes no poema musical.

Parabéns!

Beijos

Mirze

Cartas de Julieta disse...

Joe,

Amar é abdicar dos porquês... Bjs

Related Posts with Thumbnails