Sou o que sou

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Sou terra, por ter razões. Sou berro, se aberrações. Sou medo, porque me dou. Sou credo, se acreditou

sábado, 19 de junho de 2010

para José...



Hoje tomamos sós, o bom vinho que tomamos anteontem
Hoje já não há mais brindes, com taças do mesmo vinho
Só há o vinho de hoje, que amanhã,
certamente também deixaremos de tomar...


(para José Saramago, que nunca me conheceu,
mas eu o conheci...Me foi o bastante
)

11 comentários:

IVANCEZAR disse...

Mais um gênio que sai desta vida para entrar na eternidade da vida que sobrevive nas bibliotecas. Bela homenagem !

Fernanda Paz disse...

Deixemos um pouco de nós,

porque a vida é hoje!

Adriana Godoy disse...

Valeu, Joe! bj

romério rômulo disse...

brazuca:
vim conhecer.
um abraço.
romério

Mari Amorim disse...

Joe,
e agora José?
Boas energias
Mari

Carlos. Branco. disse...

O Mundo Ficou mais burro,
mais ainda teremos as suas obras para a eternidade, para quem sabe algum dia ele deixe de ser burro.

www.carlosbranco.com.br

Cláudia Campello disse...

te ler é como saborear um delicioso vinha, Joe.
que prazer!!!!
belo poema esse... um extase!

bjssssssss;

Fernão Gomes disse...

Olá, Joe, amigo desconhecido. Sinto-me confortado ao ver sua homenagem a José Saramago. Com essa morte, perdemos outra batalha. Vão-se os artistas, ficam os presidentes.

Grande abraço.

Fernão Gomes

Joe_Brazuca disse...

Fernão Gomes...Pura verdade, meu amigo !...

mas um dia, eles, os presidentes, tb sevão...
e a grande diferênça é que serão somente lembrados pelos, geralmente, péssimos governos, enquanto os artistas, por suas excelentes obras...
é a nossa "vingança"...rsrs
muito grato e apareça

Cláudia Campelo...extasiado ficamos nós, com sua presença inebriante tal qual soberbo vinho, querida poetisa !...um beijo e obrigado

Mari Amorim...agora ficou a trsiteza de menos um Zé...mas o céu ganhou luz !....um beijo e grato

Romério...grande prazer amigo !...grato e abraço

Adriana Godoy...um beijo, querida poetisa !...grato

Fernanda Paz...sim, amiga, e o hoje é já !...um beijo e grato

Ivan Cezar...e certamente em muitos de nossos corações e mentes, caro poeta !...abraço cordial, amigo....grato !

« Katyuscia Carvalho » disse...

"...porque mordeu a alma até aos
ossos dela."

Não haveria frase mais condizente a ele próprio!

Saramago, que levava o extremo à ponta das palavras, num radicalismo cortante, inquietante, era capaz - como num paradoxo - de nos fazer imergir em imenso estado de ternura diante de uma flor, como no conto infantil "A maior flor do mundo",
http://www.youtube.com/watch?v=MNavjsXc12c&feature=player_embedded#!
ou como no poema que transcrevo a seguir:

"É tão fundo o silêncio entre as estrelas. Nem o som da palavra se propaga
nem o canto das aves milagrosas. Mas lá, entre as estrelas, onde somos um
astro recriado, é que se ouve o íntimo rumor que abre as rosas."

[José Saramago]

Em mim, ficam registrados os profundos momentos de reflexão que me proporcionou quando emprestava à literatura uma mão e a outra ao humano, num elo feito com seu corpo e mente, e onde me fez mais cidadã e mais consciente quando de alguns poemas como "Desbarato" e "Fala do Velho do Restelo ao Astronauta".
Fica-me "grafada" a imagem do Saramago que me ensinou a olhar mais criticamente a realidade. Era esse seu lado "esquerdo" que eu admirava.

Assim que o "conheci"... assim que ele "fica"-me.

Um "instigador" do pensar, que ousava desmistificar o que se temia discutir. [Nunca vou esquecer o quanto ri ao ler sobre "Eva"]...
Fosse para aplaudir ou contestar, o Saramago indiscutivelmente abalava algo dentro de todos; e "mobilizadores" de reflexões é do que mais anda "carecendo" o mundo.

[Sem falar no homem extremamente sensível que havia dentro de textos como "A Solidão do Sorriso". Partilho contigo um outro vídeo que me emociona sempre:

http://www.youtube.com/watch?v=XaEaQygNosI&feature=player_embedded

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

bonito esse amor de mão única....otdo amor deveria ser assim.

Related Posts with Thumbnails